Seguidores

08 abril 2010

Escritos do blogueiro sobre cinema

Escritos sobre Cinema - Trilogia de um Tempo Crítico, de minha autoria, em três volumes, tem lançamento assegurado, em Salvador, na terça que vem, dia 13 de abril, às 20 horas, no Cinema do Museu (que fica no Corredor da Vitória). Na verdade, exceto o volume sobre linguagem e introdução ao cinema, o livro é uma triagem de artigos que iam se perder na lata de lixo do tempo, pois escritos para jornais e revistas, com alguma coisa, pouca, tirada da internet. Quem está acostumado com as asnices aqui cometidas não terá surpresas nem ficará surpreendido com os textos reunidos. Os leitores do blog estão todos convidados (lógico que aqueles que moram nesta engarrafada e terrível cidade).
Comecei a escrever sobre cinema em novembro de 1970, um artigo sobre a importância de Jerry Lewis para o finado Jornal da Bahia em seu suplemento de cor azul. A partir de agosto de 1974, obtive uma coluna para fazer críticas diárias sobre os filmes que estavam em cartaz. Há 35 anos, portanto. Se vou fazer 60 anos, e a considerar ter ido, pela primeira vez ao cinema, aos 7, tenho já 53 anos de estrada. O que me dá arrepios existenciais por causa da passagem do tempo.

Escritos sobre Cinema é editado pela Azougue em parceria com a Edufba (editora da Universidade Federal da Bahia) e teve o patrocínio do Fundo de Cultura do Estado da Bahia.
É GRÁTIS!
Clube da Crítica – Saladearte Cinema da UFBA às 16h às 17h30
14 de abril (quarta): A decadência da crítica nos jornais e o seu advento em blogs e sites com Sérgio Alpendre (editor da Paisà)
15 de abril (quinta): Panorama atual da crítica cinematográfica com Francis Vogner (crítico da Cinética e professor de Cinema)
16 de abril (sexta): A Inexistência da crítica na Bahia como reflexo de seu momento cultural com Marcos Pierry (Jornalista e professor de cinema) e André França (artista visual e professor de cinema)

12 comentários:

Jonga Olivieri disse...

Com certeza vai somar à história do cinema e da crítica cinematográfica no Brasil.
Aguardamos anciosos...

Filipe disse...

Tenho interesse acadêmico, profissional e pessoal nas obras e pretendo ir preparado financeiramente para a aquisição. Fico feliz que tal trilogia seja lançada e reforçará a importância do autor para o campo teórico do cinema no Brasil. Os livros se tornarão uma referência. Referência, aliás, é o sinônimo do nome do autor.
Parabéns.
Um abraço,
Filipe Dunham

Adilson Marcelino disse...

Caro Setaro,
Parabéns pelas publicações.
Esses livros serão vendidos nacionalmente? Ou pela internet?
Quero comprar os meus.

Stela B. de Almeida disse...

Sensibilidade e lucidez, este é o título do artigo do escritor e poeta Ruy Espinheira Filho, no jornal A Tarde,de 08.04.2010, referindo-se a entrevista do critico de cinema André Setaro na revista Muito. A revista traz uma lucida entrevista, além de nos lembrar que cinema é uma arte e que não pode ser ensinada. Parabéns André Setaro, merecemos respirar um pouco de ar livre da vulgaridade como diz Ruy Espinheira e brindarmos o lançamento dos seus livros.

André Setaro disse...

Senti-me honrado com o artigo de Ruy em 'A Tarde'.

Anônimo disse...

De: NEUZAMARIA KERNER
Para:ANDRÉ E O PESSOAL
Olá!
Há muito tempo assisti na TV a um video do Festival do Minuto chamado NAVIO NEGREIRO. Tenho feito pesquisas na net e não encontro. Vocês podem me ajudar? É uma animação onde de longe se vê o mar e uma vela de navio vai se aproximando. À medida que a câmera vai se aproximando, vamos vendo as cenas dentro do navio: escravos apanhando e um deles amarrado num troco, tendo acorrentada ao pé uma bola de ferro. De repente tudo vai se modificando e atrás no negro vai aparecendo uma trave de futebol. O rosto do negro vai se transformando no rosto de Pelé que faz um gol de bicilceta.
Obrigada pela atenção.
Neuzamaria Kerner (ksuzart@uol.com.br)

Paulo disse...

Setaro, como poderemos comprar a trilogia? Já havia lido sobre o lançamento alguns dias atrás via Saymon.
Abraços.

Romero Azevêdo disse...

Salve Setaro ! Os deuses da mitologia baiana te saúdam e abençoam a grande noite do cabalístico dia 13, próxima terça-feira.
Infelizmente não vou poder estar presente neste histórico momento para a crítica cinematográfica em idioma lusofônico, todavia desejo mais que sucesso ao extraordinário crítico e querido amigo.
Saravá Setaro !

Luiz Mario disse...

Caro Setaro,
parabéns pelos livros, não sei se estarei presente no lancamento porque, como você disse, está cada vez mais dificil se locomover nesta cidade.
Desde 1974, quando cheguei à essa urbe sua coluna da Tribuna da Bahia era leitura obrigatória,que me ajudou muito na minha formacão e conhecimento sobre a sétima arte.

Um abraco

paulo disse...

Pô Setaro, deixa de ser blasé e diz como poderemos comprar. Conheci vários críticos pelos seus textos. Esses livros, com certeza, ficarão em destaque na minha estante. Abração.

André Setaro disse...

Caro Paulo,

Os livros estarão à venda no dia de seu lançamento, 13 de abril, terça que vem, às 20 horas, no Cinema do Museu (Corredor da Vitória). Não os tenho em meu poder. Vou receber uma pequena cota (5 minguados exemplares). Os livros são de propriedade da Editora Azougue que os colocará nas principais livrarias das capitais brasileiras.

paraler disse...

Parabéns por sua história, que com certeza naturalmente conquistou respirando dia-a-dia. Admiro as belas construções em cinema, as criações extraOrdinárias. AMar o que se vive e reproduzir o que se teve, eis a fórmula da convivência e ASSISTA SEMPRE e sejas LIDO!