Seguidores

27 fevereiro 2008

"Oito e meio" ganha, apertado, a parada



Quarenta leitores votaram na enquete sobre qual o maior Fellini. Na minha opinião, Otto e mezzo é, disparado, o seu melhor filme e um dos maiores de toda a história do cinema. Poderia dizer mesmo que o cinema se divide em antes de depois de Otto e mezzo. Mas fiquei com receio que o escolhido fosse Amarcord, a considerar que se pensou fosse ultrapassar a obra-prima de Federico Fellini em determinado momento da enquete no ar. Sobre ser um belíssimo filme, Amarcord é, segundo ainda meu ponto de vista, inferior a 8 1/2. Dezesseis votantes quiseram ver este no topo da lista, felizmente, mas catorze optaram por Amarcord. Já A doce vida (La dolce vita), que despertou tanta celeuma quando do seu lançamento, admirado e exaltado por muitos, e visto de soslaio por outros menos fellinianos, teve a metade dos votos do vencedor. Apenas 8. A estrada da vida conseguiu, a fórceps, dois votos, mas Os boas-vidas (I vitelloni) não obteve votos. Mas houve, devo confessar, uma falha na enquete: faltou As noites de Cabíria (Le notti di Cabiria), que para muitos é o melhor filme de Fellini. A falha é do bloguista ou blogueiro. Peço desculpas àqueles que adoram o filme maravilhosamente interpretado por Giulietta Massina em performance de clown chapliniano. Mas o que é que se pode fazer?

3 comentários:

Jonga Olivieri disse...

Postei ontem à noite um comentário, mas ocorreu um erro, e, creio não deve ter seguido.
Tentando reescreve-lo, em suma concordo que "Oito e meio" é a grande realização de Fellini (tanto que votei nele).
Mas, considero toda a OBRA do autor muito importante. Também acho que a ausência de "Noites de Cabiria" é lamentável. Talvez ficasse em segundo lugar.

l e t disse...

Concordo.
Noites de cabiria;
os boas vidas;
La Dolce Vita;

fzem parte de minha vida.

;)

Emmanuel Mirdad disse...

Ops!

Faltaram "Julieta dos Espíritos" e "Ensaio de Orquestra".

Perfeitos!

Fellini é o máximo, o topo.