Seguidores

10 janeiro 2008

Vertigo



James Stewart num momento especial de Um corpo que cai (Vertigo, 1958), talvez a obra-prima definitiva de Alfred Hitchcock e já nomeado como um dos monumentos da história do cinema no século XX.
E a bem dizer, como faz Romero Azevedo: quem teria sido o preparador de elenco desta catedral do cinema? Evidentemente que Hitchcock, com o talento e o temperamento que tinha, nunca teria admitido um preparador de elenco, que seria colocado para fora aos pontapés. Ainda continuo a dizer: se o diretor é incompetente do ponto de vista da dramaturgia, solicita um preparador de elenco.

4 comentários:

Romero Azevêdo disse...

Quem terá sido o "preparador de elenco" desta catedral do cinema ?

Rafael Carvalho disse...

Obrigado pela gentleza de linkar meu humilde blog no meio de outros endereços tão bons. À propósito, não sei se o senhor ainda se lembra de mim, mas o entrevistei quando da época da Mostra Cinema Conquista ao fim do ano passado para o jornal impresso do evento. Abraço!

Vinicius Silva disse...

Hitchock era um gênio, inclusive professor, estão sendo lançadas as coleçoes com os seus filmes. Vi na Saraiva em Salvador e também no site Submarino.

Também quero deixar aqui, caso o senhor tenha interesse em ler, uma entrevista que fiz essa semana com o diretor Heitor Dhalia.

Vou deixar o link do meu blog aqui para que você possa ler. Abraços e bom final de semana.

http://www.sobaminhalente.com

Jonga Olivieri disse...

Concordo, e, aliás comente ina postagem abaixo. Achei excelente que um diretor possa ter este recurso, como tem um cenógrafo, um diretor de arte, ou seja lá os recursos que precise.
Disse claramente que precise, porque muitos são excelentes diretores de atores. A essses a gçória de serem completos.