Seguidores

08 junho 2007

Se segura, malandro!



A imagem de Brigitte Bardot é fascinante. Aqui nesta, então, está uma beleza. Um amigo a viu, mês passado, na tv francesa, conversando com Madame Royal, a lhe entregar uma lista de reinvidicações para que o estado, caso eleita, proteja mais os pobres cachorrinhos, que, para a mais bela criatura que Deus criou, estão muito desamparados. Coitadinhos! Lembrei-me de uma ridícula passeata ocorrida aqui em Salvador para salvar as baleias. Coitadinhas! Enquanto isso a cidade é um bolsão de miséria, com uma população perto de três milhões de habitantes e apenas 200 mil, se tantos, podem ter algum tipo de lazer. O resto é constituída de miseráveis. E pessoas ainda a pensar em salvar baleias! Bata-me, correndo, um abacate. E falar nisso tudo diante da imagem bela de BB!! Nada a ver.

8 comentários:

Carla Pedrosa disse...

Setaro, tem-a-ver sim. A sua geracao destruiu o mundo, matou mais especies do que devia, e causou a miseria de que voce agora reclama. As duas coisas nao sao excludentes, apesar de sua mente pequena assim pensar.

André Setaro disse...

Como adivinhou que tenho mente tão pequena? Ainda bem que com ela assim tão diminuta posso pensar, e, pensando, achar uma palhaçada a passeata em defesa das baleias enquanto outras questões de sobrevivência, e de sobrevivência humana, estão em pauta nesta Bahia miserável.
Recomendo que você veja 'Ó, Pai, Ó', pois deve gostar muito. Se é que não o viu e adorou.

Carla Pedrosa disse...

Caro Setaro, vi e achei desnecessario. Se reclama tanto da miseria a sua volta, porque não levanta a bunda do banco da sua miserável universidade e aposentadoria e propõe algo para as pessoas a sua volta? Porque? Porque está acostumado a pedir e receber migalhas e acha isso bom. Porque miserável é a tua rabugencia que da um pessimo exemplo aos que estão ao redor. Pensar é bom e eu gosto de quem pensa. Mas o seu pensamento ainda acredita que o mundo esta aqui para te servir. Setaro, quando é que tuas amargas cronicas fizeram alguma diferenca?

André Setaro disse...

O bloguista talvez seja rabugento com pessoas como a senhora, que se dão ao trabalho de se afligir com umas baleias vagabundas. Não a conheço, mas penso que seja uma eco-chata, ou, talvez, psicóloga. Minha 'rabugência' pode ser miserável e gosto dela assim. Minhas crônicas se amargas nunca fizeram diferença, e, você tem razão, não servem para nada. Mas continuo a ser politicamente incorreto e a me distanciar de pessoas que pensam como a senhora e se valem de comentários como o postado acima com referências esdrúxulas, quando as queria abstratas.

André Setaro disse...

Coitadinhas das baleias. Estou aflito com elas. Não durmo, não consigo ver DVD, angustio-me sobremaneira, minha tensão passou dos delicados 12 por 8 para exasperantes 17 por 11. Porque penso que baleias estão morrendo, e, assim, sofro, sofro muito, atormento-me. O que seria do mundo sem as baleias e as 'carlas pedrosas'?

Jonga Olivieri disse...

Com baleia ou sem baleia, viva a beleza da mulher. Refiro-me a BB na foto publicada. Linda de morrer!

André Setaro disse...

Olhe, senhores: Brigitte Bardot foi o meu maior mito sexual, desde pequeno, vendo-a em revistas, cartazes, "pensava muito nela" - eis a verdade, a condição humana. Não a pude ver, nua, em 'Et Dieu créa la femme', filme que somente pude contemplar adulto. Na época de seu lançamento estava no Jardim da Infância do Colégio de Dona Anfrísia, pegando 'lance' das bonitas professoras desta escola. Por falar nisso, com a degradação da sociedade contemporânea, as pessoas não falam mais em 'pegar lance'. Antigamente era assim: "Olhe, aquela mulher dá dando um lance danado!" Isto queria dizer que se sentada suas coxas estavam à mostra, podendo-se, inclusive, ver até a cor de sua calcinha, por exemplo. Brigitte foi dessa época do 'lance', quando o homem ficava excitado com um joelho à mostra. A devassidão atual determina a apatia da juventude diante do corpo feminino e, com isso, a "geléia geral", se é que estão me entendendo. Neste particular, sou conservador. Sou do tempo de Brigitte Bardot, graças a Deus.

Anônimo disse...

Não é só pra ela que eles estão desamparados. Pra mim também, que sou uma das mais feias criaturas.
Até que Deus me criou bem, melhor do que eu merecia, é que com o passar dos anos me tornei feio por dentro e por fora.
Anyway... ridícula é uma postagem que se coloca a depreciar ecologia pra exaltar populismo; cuja única coisa que salva é a foto.