Seguidores

18 abril 2010

Vejam que beleza!

Considero Uma garota romântica (Les demoiselles de Rochefort, 1966), de Jacques Demy, uma obra-prima. Demy parece que tem uma varinha de condão, pois um mágico e um poeta. Sua mise-en-scène est une chose admirable. É a beleza e a própria explicação da beleza. Autor do originalíssimo Os guarda-chuvas do amor (Les parapluies de Cherbourg, 1964), meu filme de cabeceira, Jacques Demy é um dos cineastas da minha maior admiração. O que se pode ver aqui, neste vídeo, é um momento admirável de sua arte. Em Les demoiselles de Rochefort, que, infelizmente, ainda não encontrou espaço no mercado para ser distribuído em DVD, por uma dessas injunções mercadológicas esdrúxulas, Gene Kelly se ofereceu para coreografar, dançar e atuar, encantado que ficou com Les parapluies de Cherbourg. Vejam em tela cheia no computador.


3 comentários:

Jonga Olivieri disse...

Sem dúvida a imbatível estética das cores que Demi, como ninguem usou com uma maestria inconfundível.
E a beleza da tão prematuramente desaparecida Françoise Dorleac, sua irmã Catherine Deneuve e da elasticidade do "Genial" Kelly...

MATEUS MOURA disse...

Cinema em estado de graça. Acho que nunca saí do cinema com um sorriso tão grande de orelha a orelha, terminou o filme e eu desandei a aplaudir com um amigo aqui em Belém, onde moro. O prazer estético foi tão grande que desde então não vibro tanto com um musical. Gene Kelly em rugas relembrando-nos o Sinfonia de Paris é um dos momentos mais amorosos que já passei no cinema. Conheci o Demmy nessa mostra, que também reuniu Lola,Les parapluies e Baia dos anjos.. nos créditos do seu primeiro filme já vi que era um gênio, depois descobri que todos os créditos de todos os seus filmes são cartões da sua genialidade. Esse filme, em especial, é especial. Demmy é suspiro de vida enquanto arte cinematográfica, é por homens como ele que eu continuo nessa de fazer cineclube e escrever sobre cinema. Quero muito ler seus livros Setaro, respeito mto tudo que escreves no blog. Parabéns pelo lançamento.

André Setaro disse...

Obrigado, Matheus. E é isso mesmo, Jaoli.