Seguidores

17 abril 2008

FHC É FDP

A campanha FHC é FDP prossegue de vento em popa. Como sempre achei Fernando Henrique Cardoso um presidente que lesou a soberania com a privatização/doação de algumas de nossas riquezas, em especial a Vale do Rio Doce (um crime de lesa-pátria), coloco aqui o cartaz para dar meu apoio à campanha, que espero tenha plena êxito, pois FHC é, realmente um grandisíssimo FDP
O príncipe dos sociólogos, quando no poder, comprou, deputado por deputado, senador por senador, a sua reeleição num procedimento de corrupção que mancha a biografia de qualquer presidente. Depois começaram os escândalos das doações. A campanha para desmascarar Fernando Henrique Cardoso apenas começou. Ficará na História como um traidor da pátria. E um traidor da pátria não deveria ser julgado e punido? Segundo o jornalista Hélio Fernandes, da Tribuna da Imprensa, os oitos anos de FHC no poder se constituiram no pior período da História do Brasil, quando o patrimônio público foi esfacelado. Queria até privatizar a Petrobras, mas não teve coragem.
Vaidoso, ególatra, FHC sempre pensou no poder. Quando da posse, em 1990, de Fernando Collor de Mello, vi pela televisão toda a transmissão. A Globo ligou o sinal ainda quando o presidente eleito, ao lado de sua esposa, estava em pé a esperar a hora de entrar no salão nobre do Congresso Nacional. A demora fez com que os dois sentassem num sofá colocado estrategicamente atrás. De repente, passa FHC, que é chamado por Collor. Radiante, apesar de pertencer ao PSDB, partido da oposição, vai, lépido e fagueiro, se sentar, de maneira ridícula, servil, na pontinha do sofá. Até hoje me arrependo de não ter gravado em VHS este momento emblemático do servilismo deste que agora está sendo chamado de FDP em campanha nacional. Collor o convida para ser seu Ministro das Relações Exteriores. FHC aceita, mas diz ser preciso consultar o partido. Na reunião deste, Mário Covas fica quase apopléxico de raiva e ameaça, inclusive, sair do partido se este aprovasse FHC como ministro de Collor. Diante da reação indignada de Covas, FHC colocou suas barbas de molho. Eis o homem!

3 comentários:

Coordenador da Campanha FHC é FDP disse...

Todos devemos ir em frente com esta luta.
No boca-a-boca, de blogue-a-blogue, já que dinheiro (roubado) tem ele e não nós.
Obrigadaço pela força!

Cassiano Mendes disse...

Dizem que quando FHC era chefe de departamento da Faculdade de Ciências Socais - rua Maria Antonia em SP - era autoritário e arrogante, perseguindo os professores que não lhe eram servis. Aquele que não rezasse na sua cartilha, ele deslocava de disciplinas para outras desfavoráveis ao professor dissidente. Enfim, era um horror. Na aparência, aquele disfarce, a 'boca de sovaco', quando fala, menos intensa porque mais jovem, o 'sorriso de aeromoça' clássico, um hipócrita terrível. Sua esposa, Dona Ruth Cardoso, muito acadêmica, cheia de 'não-me-toques', rigorosa, mas muito, muito chata. Não se pode negar a sua competência, o seu estudo, muito maior do que o do marido, um enrolão. FHC, e me junto à campanha pelo seu 'filho-da-puta', porque não se conhece filho da puta mais qualificado do que ele. O Plano Real, implantado pelos economistas de Itamar Franco, teve apropriação indébita por FHC, que, sem querer ser exagerado, é uma pessoa que se deve passar ao largo, um 'nojo', na expressão da palavra. As meninas, porém, gostavam de seu porte e ele fazia sucesso na Maria Antonia, a falar para auditório cheia delas, e elas, hipescas no período, sem tomar banho, com aqules pés sujos.

Roberto Martins disse...

Já não era sem tempo...

vamos mesmo divulgar essa campanha. Tá mais do que na hora de apagar os "holofotes" do, como diz Paulo Henrique Amorim, Farol de Alexandria.

E por falar no PHA, vale a observação que ele fez em sua entrevista para Revista Forum. Quase todos, se não todos, os outros presidentes que aprontaram com a mafia das privatizações, foram presos ou estão sofrendo processos, a exemplo de Menem e Fugimore.

Por aqui esse tal sociologo, ainda anda por ai, criando ONGS, dando palestras e opiniões a tudo e exibindo aquele terrivel sorriso falso... Já tava mais do que na hora de surgir uma campanha nesse nível.

Só não sei, por desconhecimento da genitora do infeliz, se o título é o mais adequado. Mas, apoiemos a campanha. Ah ! E vai dizendo onde podemos ter mais informações !