Seguidores

02 dezembro 2012

"O bebê de Rosemary" é uma obra-prima!

Roman Polanski, francês de nascimento e polonês de formação, nos anos 60, revelou-se um diretor surpreendente a partir do insólito A faca na água (Nóz w wodzie, Polônia, 1962), obra claustrofóbica, mas plena de invenção, de atmosfera, cuja ação se desenrola quase toda num barco que navega num grande lado  onde se encontram dois homens e uma mulher. O filme o tornou conhecido internacional, e Polanski , saindo da Polônia, foi filmar na Europa. Na Inglaterra realizou outra obra claustrofóbica de uma vitalidade impressionante, Repulsa ao sexo (Repulsion, 1965), e, na França, Armadilha do destino (Cul-de-sac, 1966), uma visão ácida de um grupo de pessoas reunidas num castelo. Em 1968, uma obra-prima: O bebê de Rosemary (Rosemary's baby), que deu origem a toda uma série de filmes que veio a seguir inspirado na demonologia (A profecia, O exorcista...). Vejam os vídeos neste domingo de um dezembro que anuncia o ocaso do ano.

2 comentários:

Jonga Olivieri disse...

Alem de "A faca na água" (Nóz w wodzie), "Repulsa ao sexo" (Repulsion), e "Armadilha do destino" (Cul-de-sac), "O Bebê de Rosemary" (Rosemary's Baby) constitui-se de fato num filme que dá continuidade à execelência da obra de Polanski.

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

Genial!!! E que elenco.

O Falcão Maltês