Seguidores

26 agosto 2011

Homenageado em Poções Tuna Espinheira

O dublê de profeta e cineasta Tuna Espinheira num momento em que posa para a foto quando foi homenageado na Mostra de Poções, recebendo, na ocasião, um quadro pintado por artista da terra. Dos presentes na fotografia, conheço apenas o velho Tuna, Yara, sua esposa, e José Umberto (que aparece de camisa comprida, ao fundo, e calça branca). Espinheira passou a infância em Poções, porque seu pai, juiz de direito, morou lá por muito tempo. Começou o profeta a se entusiasmar pelas imagens em movimento num velho cinema de Poções cuja sessão somente começava quando seu pai chegava, pois autoridade no local.

4 comentários:

Vitória Régia disse...

...ele merece... aguardamos sua presença no Cineclube Vivendo Imagens...

Anônimo disse...

O segunda em pé (esq-dir) é Carlos Rizério, cinéfilo e fotógrafo, autor de belíssmos cartazes sobre a mostra de cinema em Vitória da Conquista.
O cinema em Poções era antigo, não necessáriamente velho. Dr. Ruy Espinheira, pai de Tuna era advogado,e dos bons e não Juiz de Direito. Diz a lenda que quem era avisado sobre o inicio do filme era Corinto Sarno, que ficava passeando na calçada da sua casa com sua esposa.
Abs
Eduardo Sarno

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

Tuna Espinheira merece ser homenageado...

O Falcão Maltês

Jonga Olivieri disse...

Não conheço o trabalho de Tuna, mas pelo que você fala (com a sua reconhecida autoridade), acho que ele merece a homenagem.
E é um prazer rever a figura de nosso querido amigo José Umberto!