Seguidores

20 agosto 2008

David Lynch no Brasil: simpático e acessível



Na sua passagem pelo Brasil, David Lynch, o insólito realizador de Veludo azul, Coragem selvagem, A cidade dos sonhos, O homem elefante, entre outros tantos títulos, mostrou-se bastante simpático e acessível. Na foto ao lado, num evento em homenagem ao genial José Mojica Marins, está ao lado do excelente crítico cinematográfico Marcelo Miranda, que, ao lado do mestre, mostra-se feliz da vida. Leia entrevista exclusiva com o cineasta em Filmes Polvo. Eis a dica: http://www.filmespolvo.com.br/site/entrevistas/index/2

3 comentários:

João Caçapava disse...

o Último filme dele foi antimpático e inacessivel.Sai na metade.só havia feito isso com dois outros filmes.

Um eu posso falar, foi "Durval Discos".
O outro foi ..."piiii" |censurado|

Algarismo disse...

O melhor filme de David Lynch, para mim, caro Setaro, é 'O homem elefante', seu primeiro longa, o mais bem acabado e o menos pretensioso. 'Duna', ficção-científica, é um desastre completa. Foi feliz em 'Veludo azul', 'Coração selvagem', naquele do velho que procura o irmão, mas a partir de 'A cidade dos sonhos' vira um mistificador e este último, 'O império dos sonhos', é insuportável.

Conheci-o aqui no Rio. Apesar de tudo, é uma pessoa, como você diz com propriedade, bem simpática, mas meditação cheia a coisa de auto-ajuda, que detesto do fundo d'alma.

Mariana Dias disse...

Nao vejo porque essa babação de ovo toda com esse cara. "Ai, Ai, David, olha meu coração como e' selvagem!"
Coisa de maria cotinha colonizada querendo aparecer.