Seguidores

12 fevereiro 2007

Para ser um bom cinéfilo





Freqüentar atualmente os cinemas é um ato de sacrifício para quem gosta da arte do filme, de vê-lo em silêncio, tal a esbórnia, a esculhambação estabelecidas por uma avalanche de debilóides. Assim, para efeito prático e didático, vejo-me na obrigação de oferecer aqui, fugindo, com isso, aos propósitos iniciais do blog, algumas regras de condutas, normas comportamentais, se se quiser. Vou jogar, neste espaço virtual, uma tábua que contém uma espécie assim de dez mandamentos para quem queira ser um bom cinéfilo.


1) Procurar ver o filme com a máxima atenção, evitando se mexer, mantendo, na medida do possível, postura firme e atenta.

2) Desligar o celular. No caso de ter alguém prestes a morrer, cuja notícia fatal poderá ser dada a qualquer momento, evitar, neste dia, ir ao cinema.

3) Não comer pipoca. Comprar, se muito, drops, tábuas de chocolate, evitando, sempre, qualquer barulho no ato de desembrulhar estes.

4) Não conversar com a sua companhia. Ficar em silêncio. No máximo, uma troca de palavras muita rápída para fazer observar algo importante. Mesmo assim crê-se inconveniente.

5) Evitar encostar as pernas na cadeira vizinha. E acomodar seu braço para não aborrecer o vizinho. Evitar ficar olhando para os lados mesmo nos intervalos, salvo se o interesse, neste caso, venha a ser outro.

6) Ficar sentado até que o último fotograma se apague da tela. A maioria dos espectadores, dado o desenlace, no entanto, já procura a porta de saída.

7) Procurar sentir nos créditos finais uma continuação da mise-en-scène e, caso não se interesse pelos letreiros, sentir a partitura, deixar-se levar pela música.
8) Evitar ficar masclando chiclete. Incomoda.

9) Pode chorar à vontade. Nesse caso, levar lenço.

10) Ter no cinema a dimensão de uma função e não de uma rinha de galos.
A foto que ilustra a postagem é de um quadro do grande e genial Matisse, contemplação quase diária desse neurastênico bloguista.

5 comentários:

Jonga Olivieri disse...

Fico a me perguntar, se adianta falar com aqueles que assim se comportam, qualquer coisa que os faça usar aquilo que não têm: o mínimo de educação!
Acho que o sujeito que entra no cinema assim, entra naquela sala, como se fosse a um estádio de futebol, uma loja qualquer, um baile funk.
Não sabem onde estão ou o que vão fazer ali.
Os grandes templos que conhecemos no passado, como o São Luís, no Rio, ou o Excelsior, aí em Salvador (apenas para usar como exemplos) são coisas de um passado que não existe mais.
Infelizmente é a realidade.

cinefilo disse...

Voces gostam de posar é de porreta. Ora, voces sao os primeiros a serem mal-educados, nao so dentro do cinema, mas em diversas outras situacoes, transito, escola, socialmente. O mero fato de estarem discutindo tal assunto ja demonstra vossa capacidade.

André Setaro disse...

Cinéfilo, caro. Não quero discutir com você, tenha paciência. Como se comporta quando assiste a um filme, quando se acomoda na poltrona de uma sala Multiplex? Será que atende o celular para conversar abobrinhas? Será que empunha o saco de pipocas importadas? Será que...

André Setaro disse...

P.S: Apesar do nome, 'cinéfilo', não parece, pela maneira com que se expressou, um verdadeiro cinéfilo.

Walter Silva Pinto Filho disse...

Caro André

A postagem em seu blog da tolice deste que se diz "cinéfilo" revela sua diferença em relação a ele. Sou sempre o último a sair da sessão e fico perplexo com certas atitudes - mal acaba o filme, alguns saem correndo como se tivessem que pegar o trem. As regras estampadas por você são obrigatórias para quem se diz "cinéfilo". Uma tristeza certos comportamentos. Abraço de seu leitor.